Fenaban oferece 8% de reajuste salarial

Postado: 11 de Out de 2013 - 06h12

Os bancários chegam nesta sexta-feira (11/10) a 23 dias de uma greve histórica, a maior dos últimos anos, com mais de 12 mil agências paradas no país. Somente na Bahia, 842 unidades estão fechadas e a adesão ao movimento é grande. 
 
Também nesta sexta-feira (11/10), mas na madrugada, depois intensos debates, a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) apresentou uma nova proposta ao Comando Nacional, que prevê 8% de reajuste salarial (1,82% de aumento real).

O índice vale para o cálculo de todas as verbas salariais, inclusive o vale-alimentação (R$ 397,36). Os valores são retroativos a 1º de setembro, data-base da categoria, e os pagamentos e ajustes devem ser feitos na folha de novembro.

 
Com relação ao piso, o reajuste proposto é de 8,5%. Sobre a PLR (Participação nos Lucros e Resultados), a Fenaban mantém o reajuste de 10% no valor fixo e no teto da parcela adicional. Ou seja, a regra básica continua a mesma, 90% do salário mais R$ 1.694,00 (reajuste de 10%), limitado a R$ 9.011,76. 

A parte adicional ficaria 2% do lucro líquido distribuídos linearmente, limitado a R$ 3.388,00 (10% de reajuste). A primeira parcela deve sair em até 10 dias após a assinatura do acordo coletivo e a segunda até 3 de março.

A nova proposta também tem cláusulas sociais, como a prevenção de conflitos de ambiente de trabalho, com a redução do prazo de 60 para 45 dias para a resposta dos bancos às denúncias apresentadas pelos sindicatos, criação de um grupo de trabalho para analisar as causas de afastamentos e a concessão de um dia de ausência remunerada. A alteração na proposta acontece uma semana depois de o Comando Nacional rejeitar a segunda oferta. 

Outras Noticias

  • Câmara rejeita financiamento empresarial

    Foi uma batalha dura, ainda mais porque o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), age de forma autoritária até mesmo para os próprios deputados peemedebistas.  Mas a...

  • Reunião com bancários do extinto BCN

    Os participantes da Fundação Francisco Conde, dos bancários do extinto BCN, adquirido pelo Bradesco, estão próximos de chegar a um desfecho em relação ao valor...

  • Bancários do Bradesco debatem pauta

    O programa de reabilitação, assédio moral, segurança no local de trabalho, a recusa do Bradesco em emitir CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho) e escassez de...

  • Demandas do Santander em discussão

    Nesta terça-feira (26/05), primeiro dia do Encontro Nacional dos Funcionários do Santander, os representantes do trabalhadores se reuniram, em São Paulo, para debater as principais...

  • Primeiro dia do Encontro Nacional do Itaú

    A melhoria nas condições de trabalho são frequentemente reivindicadas pelos empregados do Itaú. O assunto foi reforçado durante o Encontro Nacional dos funcionários do banco,...

  • Pela manutenção do emprego no HSBC

    Garantir o emprego. Esse é o principal objetivo dos bancários do HSBC. Rumores de que o banco pode ser vendido deixaram os funcionários apreensivos. Como não podia ser diferente, o assunto...

  • Audiência sobre estacionamentos, quarta

    Uma audiência pública vai reunir representantes do poder público, de sindicatos de guardadores de veículos e empresários para discutir a relação de consumo e os...

  • Roda de conversa debate terceirização

    Os esforços do Sindicato dos Bancários da Bahia para combater o projeto de lei 4330, que regulamenta a terceirização irrestrita, são constantes. Inclusive, na quarta-feira (27/05),...

Enquete

Você se sente ou já se sentiu assediado moralmente no banco?

Resultado

Publicações Especiais

Jornal da Mulher - Fevereiro 2015
      Fale Conosco
    Avenida Sete de Setembro - 1001
    Mercês - Salvador/BA
    Tel: (71) 3329-2333
© www.bancariosbahia.org.br
Desenvolvidor pela