Fenaban oferece 8% de reajuste salarial

Postado: 11 de Out de 2013 - 06h12

Os bancários chegam nesta sexta-feira (11/10) a 23 dias de uma greve histórica, a maior dos últimos anos, com mais de 12 mil agências paradas no país. Somente na Bahia, 842 unidades estão fechadas e a adesão ao movimento é grande. 
 
Também nesta sexta-feira (11/10), mas na madrugada, depois intensos debates, a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) apresentou uma nova proposta ao Comando Nacional, que prevê 8% de reajuste salarial (1,82% de aumento real).

O índice vale para o cálculo de todas as verbas salariais, inclusive o vale-alimentação (R$ 397,36). Os valores são retroativos a 1º de setembro, data-base da categoria, e os pagamentos e ajustes devem ser feitos na folha de novembro.

 
Com relação ao piso, o reajuste proposto é de 8,5%. Sobre a PLR (Participação nos Lucros e Resultados), a Fenaban mantém o reajuste de 10% no valor fixo e no teto da parcela adicional. Ou seja, a regra básica continua a mesma, 90% do salário mais R$ 1.694,00 (reajuste de 10%), limitado a R$ 9.011,76. 

A parte adicional ficaria 2% do lucro líquido distribuídos linearmente, limitado a R$ 3.388,00 (10% de reajuste). A primeira parcela deve sair em até 10 dias após a assinatura do acordo coletivo e a segunda até 3 de março.

A nova proposta também tem cláusulas sociais, como a prevenção de conflitos de ambiente de trabalho, com a redução do prazo de 60 para 45 dias para a resposta dos bancos às denúncias apresentadas pelos sindicatos, criação de um grupo de trabalho para analisar as causas de afastamentos e a concessão de um dia de ausência remunerada. A alteração na proposta acontece uma semana depois de o Comando Nacional rejeitar a segunda oferta. 

Outras Noticias

  • Nos bancos, a discriminação persiste

    Basta dar uma rápida olhada nas agências para constatar que os bancários negros são minoria. É por isso que a reivindicação da contratação de, pelo menos,...

  • Em debate, integração regional

    A estratégia de participação do Brasil no Programa Mercosul Social e Participativo e no Fórum de Participação Cidadã da UNASUL foram amplamente debatidos em...

  • BNB condenado por jornada excessiva

    O BNB foi condenado pela Vara do Trabalho de Itabaiana (SE) a pagar R$ 200 mil por fraudar os controles de jornada dos empregados, suprimir o intervalo para repouso e alimentação, exigir horas extras de...

  • Nota de falecimento - Dirceu Travesso

    É com pesar que o Sindicato dos Bancários da Bahia comunica o falecimento de Dirceu Travesso, carinhosamente chamado de Didi, um dos dirigentes históricos do sindicalismo bancário. O SBBA...

  • Manifestações em agências de Itapuã

    As manifestações dos bancários não vão cessar enquanto os bancos não responderem às reivindicações da campanha salarial. Nesta terça-feira...

  • ONU apoia projetos contra racismo

    Os negros são a maioria da população brasileira. Mas, ainda sofrem, e muito, com a discriminação enraizada na sociedade. Os reflexos são vistos e sentidos diariamente por...

  • Brasil reduz a fome à metade, diz ONU

    O Brasil dá um ótimo exemplo para o mundo. Graças ao programa Fome Zero e outras iniciativas, que colocam a segurança alimentar no centro da agenda política, o país conseguiu...

  • Terceirização fere direito do trabalhador

    Hoje, o Brasil tem 12 milhões de trabalhadores terceirizados, que recebem salários inferiores àqueles contratados diretamente pela empresa e com as mesmas funções. Portanto,...

Enquete

Qual a principal doença que atinge os bancários?

Resultado

      Fale Conosco
    Avenida Sete de Setembro - 1001
    Mercês - Salvador/BA
    Tel: (71) 3329-2333
© www.bancariosbahia.org.br
Desenvolvidor pela