Empregados da Caixa definem prioridades

Postado: 17 de Junho de 2017 - 14h20

O cenário nacional exige luta contínua de todos os trabalhadores. Com os bancários dos bancos públicos, não é diferente. As reformas da Previdência, trabalhista e a lei da terceirização, aprovada em tempo recorde sem discussão com a sociedade, atingem a todos. Junto com elas, o desmonte das estatais, fundamentais para o crescimento do país.

De olho na defesa da Caixa, os empregados da Bahia realizaram um encontro específico, sábado (17/06). Em pauta, as propostas de resolução que serão encaminhadas para debate no 33º Conecef (Congresso Nacional dos Empregados da Caixa).

Saúde Caixa, Funcef, contratação, reestruturação, condições de trabalho, verticalização estão entre as prioridades. Durante os debates, os empregados destacaram também a necessidade em se retomar a luta pela isonomia e a reposição das perdas salariais, do governo Fernando Henrique Cardoso. 

Os participantes ainda elegeram a delegação, composta por 15 empregados da ativa e 6 aposentados (sendo 50% mulher), que representa a Bahia no Congresso, marcado para acontecer entre 30 de junho e 2 de julho, em São Paulo.

O presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos, ressalta que o encontro foi um bom exemplo de unidade, revelando a necessidade de fortalecer a luta em defesa dos bancos públicos. “Demos um grande passo a favor da democracia, onde todas as opiniões puderam ser postas e as contribuições serão levadas para os congressos nacionais de todos os bancos”.

 

Outras Noticias

Jornal

Enquete

Qual é a maior mentira do governo Temer?

Resultado

Publicações Especiais

Jornal Mulher em Movimento - Jan/fev 2017