GT para discutir contencioso na Funcef

Postado: 12 de Janeiro de 2018 - 12h40

O contencioso judicial da Funcef é um problema antigo para os empregados da Caixa. Em caráter de urgência, o movimento sindical cobra a criação de um GT (Grupo de trabalho) entre o banco e os participantes para buscar solução para a demanda, que impacta diretamente nos resultados da Funcef.

O passivo trabalhista gerado pela Caixa aumentou R$ 220 milhões nos nove primeiros meses do ano passado e já chega a R$ 2,5 bilhões no cálculo da perda provável. Ou seja, nas condenações dadas como certas e cujo valor deve ser provisionado. Os dados são do balanço da Funcef do terceiro trimestre de 2017.

Há pelo menos 20 anos a Caixa terceiriza o passivo trabalhista aos participantes da Funcef. As cobranças do equacionamento do REG/Replan Saldado teriam redução de 25% sem ele e 42% a menos no Não Saldado. 

Os empregados cobram que a Caixa esclareça as dúvidas dos participantes, que não sabem os valores que já foram pagos e que não são divulgados nos registros contábeis. Querem saber ainda quanto os planos perderam por conta do contencioso, os gastos administrativos e os honorários. 
 

Outras Noticias

Jornal

Enquete

Qual é a maior mentira do governo Temer?

Resultado

Publicações Especiais

Retrato do Adoecimento no Setor Bancário