A luta dos trabalhadores não é esquecida

Postado: 09 de Fevereiro de 2018 - 09h25

O clima era de festa, mas os foliões não esqueceram os retrocessos do governo Temer. Com o tema Juntos na luta e na folia, a luta pela manutenção dos direitos dos trabalhadores, contra a reforma da Previdência e o ataque às empresas estatais, principalmente dos bancos públicos foi a tônica do evento.

A Lavagem do Beco já é uma tradição e os bancários sabem que a irreverência e mobilização andam juntos.

Nos 22 anos da festa, o momento é de interação, sem esquecer da batalha em defesa da classe trabalhadora, em especial da categoria. “Nossa folia é contra o desmonte dos bancos públicos e pelo Fora Temer”. Foi o que destacou o presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos. Para o presidente da Federação da Bahia e Sergipe, Hermelino Neto, 2018 é o ano que a união das categorias será essencial para as conquistas dos trabalhadores.

O deputado federal, Daniel Almeida (PCdoB-BA), também destacou a combinação da alegria do Carnaval baiano com a mobilização dos trabalhadores no atual cenário político. “O momento é de resistência e os bancários são experientes na luta”. A vereadora Aladilce Souza (PCdoB-BA) compartilha da mesma opinião. Para ela, a Lavagem do Beco é um patrimônio do Carnaval de Salvador.

Outras Noticias

Jornal

Enquete

Qual é a maior mentira do governo Temer?

Resultado

Publicações Especiais

Retrato do Adoecimento no Setor Bancário