Notícia

Câncer de próstata mata silenciosamente. Previna-se

Postado dia: 06/11/2018 - 18:30

O câncer de próstata muitas vezes é silencioso. Não costuma manifestar sintomas. Mas, existem índicos comuns a presença da doença. Dificuldade para urinar, gotejamento após a urina, dor na pelve, sangramento na urina ou na ejaculação são sinais que apontam para o problema. O funcionamento dos rins também pode ficar comprometido. Diante deste quadro, é necessário realizar exames e investigar.

A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda exame anual para homens a partir de 50 anos, ou 45, caso tenha histórico na família, ou seja um paciente negro, que apresentam risco maior de manifestar a doença.

O que afasta muitos pacientes do consultório é o preconceito com o exame de toque. Por isso, o Novembro Azul tem a importância de conscientizar e desmitificar a questão. O alvo da campanha não se restringe ao câncer, mas engloba também outros dois tipos de doença que afeta a próstata: a prostatite (inflamação) e a hiperplasia (aumento) prostática benigna (HPB). Além do toque retal é necessário realizar a dosagem de PSA no sangue.

Mutirão 
Acontece neste sábado (10/11), um mutirão realizado pela SBU-BA (Sociedade Brasileira de Urologia na Bahia), das 7h às 13h, no Ambulatório Médico-odontológico Eurípedes Barsanulfo (AMES), na sede da Fundação Lar Harmonia, em Piatã, na rua Deputado Paulo Jackson, 560.

O atendimento será gratuito e serão distribuídas 240 fichas. O interessado deve apresentar o cartão do SUS e RG no local, além de ir em jejum de duas horas e abstinência sexual de dois dias.