Artigo

Coronavírus: o que está em jogo?

Postado dia: 27/07/2021 - 00:00

No livro Internacionalismo ou Extinção do Professor Emérito de Linguística e Filosofia  do MIT- Massachusetts Institute of Technology, Estados Unidos, Noam Chomsky, que é autor de vários best sellers e um dos escritores mais respeitado no mundo,  ainda em março de 2020,  fez algumas considerações sobre a pandemia da Covid-19.


Chomsky ressalta que já havia previsão de nova pandemia desde o surto da Sars-Cov em 2003, mas os grandes laboratórios se preocuparam mais em produzir cremes para o corpo que é mais lucrativo do que se preparar desde aquele momento no desenvolvimento de vacinas para potenciais pandemias de coronavírus, já identificados e sequenciados.


A vacina salk, descoberta em 1953, por uma instituição governamental criada e financiada pelo governo Franklin Rooselvet, sem patentes, disponível para todos fez com que a poliomielite, uma ameaça “aterrorizante”, reduzisse o número de casos de centenas de milhares para a sua erradicação em quase todos os países do mundo. Argumenta Chomsky que o problema da covid-19 já poderia ter sido resolvido, mas a “praga neoliberal impediu”.


Ainda em 31 de dezembro de 2019, a China informou a OMS Organização Mundial da Saúde a identificação de pessoas com sintomas parecidos com os da pneumonia de etiologia desconhecida, uma semana depois os cientistas chineses identificaram como um novo coronavírus, a partir daí a ciência já tinha os elementos centrais para combater a pandemia e assim fizeram alguns países a exemplo da China.


Enquanto os países que seguiram as orientações da ciência tiveram excelentes resultados no enfrentamento da pandemia, aqueles que negaram a ciência promoveram um alto custo social, podemos citar os Estados Unidos com 626.762 mortes e o Brasil com 549.999. Nos EUA a situação melhorou com a derrota de Trump e no Brasil a situação não é mais grave em função da resistência de governadores, prefeitos e os segmentos defensores da vida e da ciência.


São duas possibilidades que Chomsky, vislumbra diante da pandemia: a reinstalação de um sistema neoliberal selvagem com a imposição de uma “poderosa violência estatal “ou o engajamento e a organização da sociedade onde tragam a tona um mundo melhor mas com muitos problemas a enfrentar como a questão da guerra nuclear e a catástrofe ambiental.
 

*Álvaro Gomes é diretor do Sindicato dos Bancários da Bahia e presidente do IAPAZ