Artigo

Proxalutamida- A ética ferida

Postado dia: 23/11/2021 - 00:00

A revista British Medical Journal, que publicou artigo sobre experimento da proxalutamida no Brasil conduzida pelo endrocrinologista Flávio Adsuara Cadegiani, falando sobre os benefícios para o tratamento da covid-19, publicou uma nota na mesma revista dia 17/11/21, assinada por Luke Taylor onde ressalta que este estudo pode tratar-se de uma das maiores violações da ética médica no Brasil. https://www.bmj.com/content/375/bmj.n2819


Em março de 2021, a equipe de Cadegiani fez uma live anunciando resultados supostamente extraordinários relacionados ao uso da proxalutamida, afirmando que o grande número de mortes entre voluntários que haviam tomado placebo indicava uma eficácia de 92% do remédio na redução de óbitos pelo coronavírus. O presidente Jair Bolsonaro e seus filhos passaram a divulgar a proxalutamida como promessa de cura para Covid-19 em suas lives e nas redes sociais. (o globo, 26/10/21)


O estudo embora aprovada na Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP), descumpriu as regras estabelecidas. Segundo nota do Conselho Nacional de Saúde (CNS) do dia 15/10/21, as mortes que ocorreram no estudo não foram notificadas no momento adequado ao Conep, ocorrendo apenas quando foi solicitado o relatório sobre o andamento da pesquisa. Há conflito de interesse na medida em que o comitê de monitoramento de dados foi liderado pelo próprio patrocinador. O termo de consentimento livre e esclarecido não corresponde ao que foi aprovado pela CONEP.


Conep/CNS pede que Procuradoria Geral investigue as 200 mortes ocorridas durante este estudo marcado por irregularidade, com problemas metodológicos e éticos muito graves, as condições para realização da pesquisa aprovadas pela CONEP não foram cumpridas, sendo muitas delas alteradas. O estudo foi patrocinado pelo Grupo Samel, rede de hospitais e planos de saúde onde há conflito de interesses.  


A utilização de centenas de pessoas como cobaias e as denúncias de fraude na pesquisa fez com que A CPI da pandemia indicasse o indiciamento de Flávio Cadegiani por crime contra a humanidade. A pesquisa com seres humanos devem seguir rigorosamente os princípios éticos para evitar atrocidades como as que foram cometidas nos experimentos realizados durante a segunda guerra mundial.


* Álvaro Gomes é diretor do Sindicato dos Bancários da Bahia e presidente do IAPAZ