Artigo

Tarado por morte, dos outros

Postado dia: 20/01/2022 - 00:00

O presidente da república Jair Bolsonaro indignado com a aprovação da vacinação de crianças de 05 a 11 anos, pela Anvisa-Agência Nacional de Vigilância Sanitária, chamou os diretores da instituição de tarados por vacina, na realidade o que observamos  desde o inicio deste governo é que ele tem  demonstrado cotidianamente que é tarado pela morte, dos outros. Desde o início da pandemia vem sabotando todas as medidas que visam salvar vidas.


O gabinete do ódio e de difusão de fake news tem trabalhado intensamente para repercutir  a estratégia institucional do governo federal de propagação do vírus.  Tentam impedir as medidas preventivas que salvam vidas. No caso da vacinação em crianças, são ameaças e intimidações as pessoas que defendem a ciência, atingindo de forma criminosa também os diretores da ANVISA.


As maiores autoridades sanitárias do mundo, incluindo as da  Europa, dos Estados Unidos e do Brasil, já autorizaram a vacinação em crianças e milhões já foram vacinadas. Aqui o movimento antivacina incrustado no palácio do planalto, dificultou  até onde pode esta importante medida preventiva.


O  Ministério da Saúde estabeleceu medidas absurdas e que contraria as orientações da ciência a exemplo de uma consulta pública, obrigatoriedade da prescrição médica,  assinatura pelos país de termo de assentimento para vacinar as crianças, sendo retirada as duas últimas exigências depois de uma batalha jurídica e política envolvendo inclusive o Supremo Tribunal Federal. 


Vacina salva vidas,  entre 01/01/21 e 16/01/21 foram notificados 762.507 casos de covid-19 sendo uma média de 47.656/dia. Foram 13.909 mortes , uma media de 869/dia. Neste mesmo período de 2022, foram notificados 715.445 casos, uma média de 44.715/dia, e 1960 mortes, uma média de 122/dia. O numero de casos em 2021 e 2022 foi semelhante mas o numero de mortes diminuiu consideravelmente  em 2022 em função da vacina  e a esmagadora maioria  das vítimas foram de não  vacinados. 


O presidente da república sabota vacina, mas sua família é vacinada e estabelece sigilo na sua carteira de vacinação por cem anos, muitos pastores que falam contra vacina também recebem o imunizante alguns aqui no Brasil outros no exterior. Em resumo são os tarados pela morte, dos outros.


*Álvaro Gomes é diretor do Sindicato dos Bancários da Bahia e presidente do IAPAZ