COLUNA SAQUE

Postado: 23/09/2022 - 10:55

CAIXÃO
Como não poderia deixar de ser, a pesquisa Datafolha divulgada na noite de quinta-feira(22) - 47% a 33% - agravou o clima de baixo astral na campanha de Bolsonaro. Os dados são desencorajadores. A menos que o presidente consiga uma reviravolta inédita e histórica, diante da larga desvantagem que amarga, é “caixão e vela” para o projeto de reeleição, logo no 1º turno.

 

ARRASADORES
Números segmentados do Datafolha que ajudam a entender a liderança de Lula na corrida presidencial. Entre as mulheres, que representam 52% do eleitorado, ele subiu de 46% para 49%, e na faixa de quem ganha até 2 salários mínimos, ou seja, cerca de 70% dos eleitores, pulou de 52% para 57%, enquanto Bolsonaro caiu de 27% para 24%. Segunda-feira(26) tem Ipec.

 

SUJEIRA
As informações nos bastidores são de brigas terríveis na campanha de Bolsonaro, que não aceita seguir as orientações dos profissionais contratados, os quais, por outro lado, o culpam pelo fracasso nas pesquisas. Agora, só mesmo identidade ideológica com o neofascismo e/ou muito mercenarismo para assumir uma tarefa tão ingrata. Sujeira braba.

 

CONVINCENTE                    
A opinião da imensa maioria da mídia, inclusive segmentos avessos ao PT e às forças progressistas, é de que Lula encantou o público no programa do Ratinho, no SBT, quinta-feira(22). Bom desempenho em entrevistas a âncoras famosos, em rede nacional, convence muito mais o eleitor do que os debates, que só atraem a atenção de quem já tem candidato definido.  

 

PRIORIDADES
Provável governo Lula precisa chegar mostrando vontade política para tirar o povo da miséria. Logo após a posse, adotar urgência urgentíssima para questões vitais como valorização do salário mínimo, recomposição das verbas da saúde e da educação, revisão da reforma trabalhista e da política de preços da Petrobras, controle da inflação e restrições drásticas aos CACs.