Notícia

[Bolsonaro quer o desmonte da educação pública]

Bolsonaro quer o desmonte da educação pública

Postado dia: 23/02/2021 - 11:21

A ineficiência do governo Bolsonaro na gestão das políticas públicas de educação pública no Brasil não é novidade. O MEC (Ministério da Educação) não executou toda a verba no ano passado - R$ 143,3 bilhões -, apesar de ter sido o menor orçamento desde 2011. Somente R$ 116,5 bilhões foram gastos. Quer dizer, 81% do total disponibilizado à pasta e que deixou de gastar mais de R$ 26 bilhões. 


Os dados do relatório da organização Todos pela Educação também reforçam que uma das promessas de campanha de Bolsonaro de priorizar a educação básica no Brasil ficou só no papel. O MEC gastou R$ 48,2 bilhões na área em 2020. O valor foi 10,2% menor do que em 2019 e o menor desde 2010. 


Em dois anos, o governo Bolsonaro mostra a incapacidade de gestão e a ausência de um projeto claro para a educação básica. O relatório ainda detectou que os programas e ações da etapa que vai do ensino infantil ao médio foram os que tiveram menor gasto no ano passado. No total, o MEC pagou R$ 32,5 bilhões (71%) dos R$ 42,8 bilhões disponíveis. A intenção é desmontar a educação pública.