COLUNA SAQUE

Postado: 15/06/2022 - 12:57

CONSPIRAÇÃO
Está evidente que Bolsonaro planeja um golpe. Se não com fuzil, ao menos do tipo lawfare, como na farsa do impeachment em 2016 e na prisão ilegal de Lula em 2018, para acumular poderes excepcionais e impor a agenda ultraliberal. O êxito vai depender do grau de apoio de frações das elites, especialmente o sistema financeiro, o agronegócio e os militares, que já o sustentam.

 

BÍBLICO
O desespero de Bolsonaro com a iminência de uma derrota nas urnas e possível prisão fica patente na alucinada fake news espalhada pela milícia virtual, de que se Lula for eleito vai alterar capítulos da Biblia. A resposta foi excelente: “Quem alterou o livro sagrado foram os bolsonaristas ao imprimir bíblias com fotos de políticos para fazer propaganda indevida”.

 

PROVE
Roberto Barroso foi certeiro ao processar o ex-senador Magno Malta, hoje apenas um mero cabo eleitoral de Bolsonaro entre os evangélicos, para que prove a acusação feita em evento conservador, de que o ministro do STF responde a duas ações no STJ por agressão à mulher. Eis um dos meios eficientes para frear as fake news: se acusou, tem de provar. Desmancha.

 

INCOMUM
Muito estranho, após mais de 10 dias do fato, com um suspeito preso há muito tempo, a PF descobrir que o indigenista Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips foram assassinados por Amarildo Oliveira, o “Pelado”, junto com o irmão Oseney, como se os dois tivessem agido por conta própria, sem ordem superior. O caso não encerra nos executores.

 

CONIVÊNCIA
O jurista Pedro Serrano, muito respeitado no Brasil, faz uma observação pertinente. Ele insiste que, restabelecida a democracia, o devido processo legal, é preciso acionar judicialmente os agentes públicos responsáveis pela salvaguarda da Constituição, da legalidade, que negligenciaram o cumprimento da função. Crime de prevaricação, entre outros.