Notícia

[Governo tenta se aproveitar. Mas recua após pressão]

Governo tenta se aproveitar. Mas recua após pressão

Postado dia: 23/03/2020 - 14:13

Depois de grande mobilização nas redes sociais e muito desgastado, inclusive entre parte da elite que ajudou a elegê-lo, Bolsonaro recuou de um item da Medida Provisória 927/20, que autorizava a suspensão do contrato de trabalho por até quatro meses. 


A MP ainda é muito danosa aos brasileiros. Embora tenha voltado atrás em um ponto mortal à maioria da população brasileira, ainda permite a redução salarial das pessoas que trabalham remotamente em até 25%. Também estabelece que os casos de contaminação por coronavírus não serão considerados acidentes de trabalho.


Diferentemente do que vem sendo feito mundo afora, com os países ampliando a proteção social, chegando a assumir o pagamento de até 80% dos salários daqueles que ficarão sem trabalhar em decorrência do COVID-19, no Brasil, os interesses econômicos de uma parte diminuta da sociedade falam mais alto.  


Mais uma dura sentença aos trabalhadores, sobretudo os mais vulneráveis. Além de enfrentar a pandemia do coronavírus e ter de viver com desemprego alto, saúde e educação precárias, o brasileiro vai enfrentar mais uma dificuldade, a de sustentar a família sem saber como ficará o salário.