Notícia

[Em plenária, bancários decidem suspender paralisação ]

Em plenária, bancários decidem suspender paralisação

Postado dia: 07/06/2021 - 21:49

Pela forte pressão da categoria realizada nas últimas semanas, o Sindicato dos Bancários da Bahia e Feeb (Federação da Bahia e Sergipe), juntamente com sidicatos de todo o país, conseguiram agendar uma reunião com o governo federal para discutir a entrada da categoria no PNI (Plano Nacional de Imunização). Devido a abertura do canal de comunicação, na plenária realizada pelas duas entidades nesta segunda-feira (07/06), foi decidida pela suspensão da greve marcada para esta terça-feira (08/06).

 

Será realizado um ato nesta terça-feira (08/06), às 9h, na frente da Sede da Prefeitura de Salvador, como mais um ato pela vacinação da categoria. 

 

A reunião será com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, e acontecerá no dia 15 de junho, com a presença da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) e também da Febraban  (Federação Brasileira de Bancos). O encontro é fruto das inúmeras tentativas de negociação que foram iniciadas em dezembro de 2020, quando o governo federal negligenciou os bancários de todo o país ao não incluir a categoria na lista de prioridades para imunização.

 

Presentes na reunião estiveram o presidente da Feeb, Hermelino Neto e o presidente do SBBA, Augusto Vasconcelos, que ressaltou a importância de todo o movimento realizado anteriormente, como a carreata que aconteceu no último sábado, na Bahia e em Sergipe, e aponta que reunião é o primeiro passo para que a categoria seja imunizada. “O objetivo da paralisação foi alcançado, que é conseguir o diálogo com o governo, porém a luta não acabou. Fizemos uma fundamentação técnica científica que será apresentada para respaldar a imunização da categoria” acrescentou Augusto.

 

Bancários, vigilantes e prestadores de serviço não pararam durante a pandemia, prestando serviços considerados essenciais, como o pagamento do auxílio emergencial, enfrentando aglomerações. Imunizar a categoria neste momento garante a vida de milhares de trabalhadores, assim como a segurança dos clientes que transitam nas agências.

 

Durante a plenária também foi ressaltado os esforços desempenhados pelos sindicatos da Bahia e Sergipe durante toda a pandemia, na luta pela garantia de direitos. Todos reafirmaram que continuam em estado de greve, atentos para o que pode ser decidido na próxima reunião com o governo, com esperanças de que haja avanços para imunização dos bancários.