Notícia

[Santander altera o protocolo sobre o coronavírus ]

Santander altera o protocolo sobre o coronavírus

Postado dia: 06/05/2020 - 14:00

Durante reunião por videoconferência entre o Sindicato dos Bancários da Bahia e a Federação da Bahia e Sergipe e as Relações Sindicais do Santander, nesta quarta-feira (06/05), foi confirmada a mudança no protocolo de procedimento em casos suspeitos de coronavírus. Em tempos de pandemia, o banco espanhol recua nas medidas, contrariando as normas sanitárias.
 

O funcionário que apresentar sintomas é afastado até que o resultado saia e a agência continua funcionando, ignorando o risco de outros bancários terem sido contaminados. Anteriormente, se algum empregado do banco espanhol apresentasse sintomas da doença, era afastado, e a agência permanecia fechada pelo prazo de até 14 dias, além de passar por higienização específica para o vírus. 
 

Na reunião, as entidades solicitaram que o Santander oferecesse testes rápidos para todos os funcionários, mas a empresa colocou dificuldades. Os representantes dos bancários ainda sugeriram que cada região deixasse uma clínica disponível com testes já garantidos para o empregado que apresentar sintomas. O banco informou que ainda está buscando solucionar este problema. 
 

Com a mudança de protocolo, o Santander informou que somente o funcionário suspeito será afastado até a confirmação dos exames. Caso positivo, continua no afastamento, sendo negativo, volta imediatamente às atividades.
 

A unidade com caso suspeito passará por rápida desinfecção e as atividades serão interrompidas por, no máximo, 3 horas. Os funcionários e clientes do Santander estão em pânico com as mudanças, que vão na contramão das demais empresas e das orientações do Ministério da Saúde e da OMS (Organização Mundial de Saúde). 


Em Salvador, já há a confirmação de um funcionário infectado, mas a agência em que trabalha continua com atendimento normal, sem nenhuma interrupção. O Sindicato dos Bancários da Bahia e demais entidades representativas denunciam o abuso e cobram a revogação da medida, diante da gravidade da pandemia do coronavírus, que já matou mais de 7 mil pessoas no Brasil.


O diretor do SBBA, Adelmo Andrade, e o diretor da Feeb, Francisco André, participaram da reunião. Do Santander, Fabiana Ribeiro e Maria Augusta.