Notícia

[Sindicato denuncia PEC 32 e MP 1045 nas agências ]

Sindicato denuncia PEC 32 e MP 1045 nas agências 

Postado dia: 18/08/2021 - 11:32

Na luta contra a reforma administrativa, os trabalhadores de diversas categorias protestam nesta quarta-feira (18/08), Dia de Luta contra a PEC 32. A intenção é passar o recado ao governo Bolsonaro e a base aliada no Congresso Nacional de que o corte de direitos e a destruição dos serviços públicos não serão aceitos.


Os protestos e paralisações por todo o país também são contra a MP 1045, que cria trabalhadores de 'segunda classe', retira direitos e ataca a jornada dos bancários e horas extras. A pauta também inclui a defesa dos bancos públicos e de seu papel social, geração de empregos, o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600,00 e vacina para todos. 
 

Sempre atuante, o Sindicato dos Bancários da Bahia faz questão de levar informações aos clientes e fortalecer a luta dos trabalhadores das agências. "Até quando vamos aguentar essa regressão de direitos que nós estamos acompanhando nesses últimos anos? Nós não podemos admitir isso". Quem fez o alerta foi o presidente do SBBA, Augusto Vasconcelos, durante as manifestações nas agências do BNB, Caixa e BB da Barra e outras unidades, em Salvador. 
 

Os diretores da entidade deixaram claro a posição contrária de todo movimento sindical aos instrumentos prejudiciais à população, a exemplo do desmonte dos bancos públicos. Um dos ataques está na MP 1052/2021, que o governo Bolsonaro quer aprovar para promover mudanças nos fundos constitucionais de desenvolvimento regional do Norte (FNO), Nordeste (FNE) e Centro-Oeste (FCO). O governo ataca todo patrimônio nacional, ao tentar enfraquecer e privatizar as empresas públicas.