Notícia

[Mortalidade em acidentes de trabalho é subnotificada ]

Mortalidade em acidentes de trabalho é subnotificada 

Postado dia: 04/08/2022 - 10:44

Além de ter direitos negados e normalmente trabalhar em condições precárias, o trabalhador informal é mais exposto a acidentes de trabalho, embora os dados ainda sejam subnotificados.


O estudo elaborado pelo Ministério Público do Trabalho e a OIT (Organização Internacional do Trabalho) revela que a mortalidade de trabalhadores com menos de 8 anos de estudo foi 15 vezes maior aos que têm 12 anos de estudo ou mais. Oficialmente, no período, 33.480 pessoas morreram decorrente de acidente de trabalho no país. Do total, 95% foram homens, 44% não tinham formação ou possuíam ensino fundamental incompleto e 23% tinham fundamental completo ou médio incompleto.


Países com maior taxa de igualdade de gênero computam menos mortes. Na Noruega, por exemplo, são 3,2 óbitos a cada 100 mil trabalhadores entre os homens e 1 morte entre as mulheres. No Brasil, as taxas são de 11,9 (homens) e 1,2 (mulheres).


Mundo 
Um trabalhador morre por acidente de trabalho ou doença laboral a cada 15 segundos no mundo. Os dados mostram que 21.467 brasileiros morreram entre 2012 e 2020.