No Banco do Brasil, novo PCS é prioridade

O atual PCS está muito defasado, porque, na verdade, os trabalhadores não têm Plano de Cargos e Salário. A única coisa que a tem neste plano é apenas um incremento salarial de 3% a cada três anos. Isto não recompõe e não valoriza o funcionário, pois fica eternamente dependente de uma comissão, que é de um cargo. O movimento sindical defende que seja um plano de caixa de salário que dê amplitude à carreira.

Por Feebbase

A implementação de um novo PCS (Plano de Cargos e Salários) é um dos principais focos dos trabalhadores do Banco do Brasil na campanha nacional 2024. Esta foi a conclusão dos participantes do Encontro dos Funcionários bancários do BB, na 26ª Conferência da Bahia e Sergipe, na tarde deste sábado (18/5).


O atual PCS está muito defasado, porque, na verdade, os trabalhadores não têm Plano de Cargos e Salário. A única coisa que a tem neste plano é apenas um incremento salarial de 3% a cada três anos. Isto não recompõe e não valoriza o funcionário, pois fica eternamente dependente de uma comissão, que é de um cargo. O movimento sindical defende que seja um plano de caixa de salário que dê amplitude à carreira.


Para o diretor do Sindicato da Bahia, Fabio Ledo, que é coordenador da Bahia e Sergipe na CEBB (Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil), o encontro deste sábado (18/05), foi bastante participativo e contou com 53 trabalhadores, o que demonstra a mobilização para brigar por todas as pautas que foram aprovadas.


Aumento real acima da inflação, fim do teto dos gastos, equiparação salarial, a realização da CNFBB (Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil) anual redução e adequação das metas, redução da jornada de trabalho da gerência média de 8 para 6 horas estão entre as reivindicações específicas aprovadas que são levadas ao 34º CNFBB, que acontecerá nos dias 4, 5 e 6 de junho, em São Paulo.

 

“Os bancários estão muito mobilizados e que a gente espera que o banco, assim como a presidenta vem informando, que essa mobilização comine em uma proposta decente pelo Banco do Brasil”, finalizou Fabio Ledo. Na oportunidade, também foram eleitos os 14 delegados da Bahia e Sergipe que vão para o evento.

 

Fonte: Feebbase

Últimas notícias

No BB, funcionários aprovam minuta

Banco do Brasil

Metas abusivas no centro dos debates

Banco do Brasil

Brasil forte para crescer

Banco do Brasil