COLUNA SAQUE

Postado: 22/10/2021 - 12:11

ASSUSTADOR
O Brasil afunda no caos econômico. A economia encolheu drasticamente. Não há investimentos públicos nem privados, falta emprego em escala nunca vista, o poder de compra dos salários despencou, a fome se alastra e já atinge mais de 20 milhões de pessoas, a violência saiu do controle. O ultraliberalismo, que mantém Bolsonaro no poder, é inimigo do povo.

 

AGRAVANTE
Enquanto Bolsonaro, no maior desprezo pelo sofrimento dos brasileiros, garante manter a política de aumentos constantes nos preços dos combustíveis, encarecendo cada vez mais a gasolina, o diesel e o gás de cozinha, os caminhoneiros verdadeiros, não aqueles forjados pelo golpismo, reafirmam greve a partir de 1º de novembro. Vai agravar o caos.

 

COMPROVAÇÃO
A atitude de Bolsonaro na Paraíba, quinta-feira, quando voltou a defender o kit Covid, lançar dúvida sobre a eficácia da vacina e pedir ao povo para não se vacinar, é mais uma prova concreta do tremendo erro cometido pelo presidente da CPI. Senador Omar Aziz (MDB-AM) exigiu que no relatório o presidente não fosse indiciado por genocídio e homicídio. Estranhamente.

 

TÍPICO
Agora os bolsonaristas, assumidos e encubados, estão alegando que como o relatório da CPI da Covid excluiu os crimes de genocídio e homicídio dos pedidos de indiciamento de Bolsonaro, ficou mais fácil para o PGR Augusto Aras engavetar. É o típico pensamento criminoso ultraliberal, neofascista. Mas, cabe ação no STF, que também deixa a desejar.

 

CATEGÓRICO
Primorosa a comparação que o ministro Gilmar Mendes, do STF, faz da Lava Jato com esquadrão da morte. “Tinha funções decantadas de repressão ao crime, mas se aproveitava disso e fazia dinheiro”. Exatamente como se sabe agora dos crimes cometidos por Moro, Bretas, Dallagnol, Januário, Pozzobon e outros da nefasta República de Curitiba.