Notícia

[Comando quer a inclusão dos bancários no PNI]

Comando quer a inclusão dos bancários no PNI

Postado dia: 07/04/2021 - 10:32

O Comando Nacional dos Bancários pressiona a Câmara Federal pela inclusão dos trabalhadores das agências no Plano Nacional de Imunização. Nesta semana, enviou ofício à deputada Celina Leão (PP/DF), relatora do projeto de lei que estabelece prioridade para 16 grupos, solicitando a inclusão da categoria no PNI. Nesta quarta-feira (07/04), a parlamentar indicou que os destaques que sugerem a inclusão de empregados da Caixa nas prioridades de vacinação devem ser aprovados e entrar no texto-final do PL.

 

A deputada defendeu a importância de imunizar os bancários da Caixa, já que o banco é responsável pelo pagamento das parcelas do auxílio emergencial a cerca de 45,6 milhões de brasileiros. 

 

Para o presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos, a iniciativa é  importante. “Estamos batalhando intensamente no Congresso Nacional pela inclusão de toda a categoria bancária. Em relação à Caixa há uma sensibilização maior dos parlamentares, em razão do pagamento do auxílio emergencial e pelo fato de ser o banco que registra o maior volume de aglomerações. Já é um importante passo, mas ainda há um caminho a ser percorrido, pois existem setores contrários à matéria. Importante que a categoria se mobilize através das redes sociais para alcançarmos essa vitória”.

 

Os bancários trabalham na linha de frente desde março do ano passado. Nem mesmo nos feriados antecipados tiveram descanso. Sempre estiveram lá, prontos para atender a população. Vale lembrar que o Decreto n° 10.282 de 20 de março de 2020, alterado pelo Decreto n° 10.329 de 28 de abril de 2020, que regulamenta a Lei n° 13.979 de 6 de fevereiro de 2020, considera essencial a atividade bancária. Portanto, nada mais justo do que priorizar os trabalhadores.


Pesquisa feita pelo Sindicato dos Bancários da Bahia comprova que as agências tem um potencial alto de transmissibilidade do coronavírus. Entre os que responderam ao levantamento, 28,1% testaram positivo para a Covid-19. Tem mais, a maioria (67,2%) dos trabalhadores está nas unidades atendendo aos clientes.


O Comando Nacional destaca que a imunização contra o coronavírus é um direito de todo brasileiro. O governo federal tem obrigação de coordenar uma estratégia nacional de vacinação. Mas, o que se observa na prática é o presidente Bolsonaro brincando com a vida das pessoas. Essa negligência faz do Brasil o epicentro da Covid-19 no mundo, com cerca de 350 mil mortes, chegando a registrar mais de 4 mil em um único dia.

 

O Projeto
Segundo o texto original do projeto, de autoria do deputado Vicentinho Júnior (PL-TO) e outros, devem ser incluídos nos grupos prioritários, caminhoneiros autônomos e profissionais do transporte de cargas e mercadorias. 


Já o texto-base da relatora também prioriza os trabalhadores de transporte coletivo rodoviário e metroviário de passageiros; as pessoas com doenças crônicas e que tiveram embolia pulmonar; e os agentes de segurança pública e privada, desde que estejam comprovadamente em atividade externa. A matéria já entrou em análise, mas depois de divergências, a votação foi adiada.