COLUNA SAQUE

Postado: 05/05/2022 - 10:14

MODELO
Se vai dar certo e como acabará fica difícil dizer. Está evidente a trama golpista em curso no Brasil. Os fatos são esclarecedores. Hoje, o maior símbolo do golpismo é o deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), que afronta a legalidade. Por isso mesmo ele tem de pagar de forma exemplar pelo desrespeito às leis. Modelo legal para conter o neofascismo bolsonarista.

 

BASTIÕES
No plano político, da mobilização popular, a resistência democrática tem sido tímida, lamentavelmente. Hoje, a maior fonte de enfrentamento ao golpismo bolsonarista é institucional e basicamente se resume ao Judiciário, pois com o apoio do Centrão o governo controla a Câmara e neutraliza o Senado. À democracia restam o STF e o TSE. Vale defendê-los.

 

FIRMEZA
Merece destaque a decisão do TSE de manter a presença de observadores da UE (União Européia) nas eleições do dia 2 de outubro próximo. Bolsonaro é contra porque aposta no tumulto, no caos. Com testemunho internacional fica difícil o neofascismo bolsonarista alegar fraude ou outra manobra para tentar quebrar a legalidade e violentar a vontade popular.

 

GARANTIAS
Observação internacional nas eleições reduz consideravelmente a margem de manobra golpista de Bolsonaro. Além da UE (União Européia), já estão confirmados observadores da OEA (Organização dos Estados Americanos), da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) e do Parlasul (Parlamento do Mercosul). Garantias à lisura do processo eleitoral. Ótimo. 

 

INVEJA
Os bolsonaristas, os lavajatistas e a direita perfumada, que se esvai na tal 3ª via, estão morrendo de raiva com Lula na capa da Time, considerado maior líder popular do Brasil, com chances reais de voltar à Presidência. Ensandecidos, se pegam a Zelensky, apontado como tão culpado pela guerra quanto Putin, EUA, Otan e UE. Pura realidade. “Inveja mata”.