COLUNA SAQUE

Postado: 20/06/2022 - 13:10

MARAVILHA
Muito significativa para a autodeterminação e desenvolvimento sustentável da América Latina a vitória de Gustavo Petro e Francia Márquez na Colômbia. É a primeira vez que as forças progressistas conquistam a presidência. Além, claro, de estimular a luta da resistência democrática contra o ultraliberalismo neofascista, mundialmente, em especial no Brasil.


 
INTIMIDAÇÃO
Os EUA saudaram o povo colombiano pela eleição, mas não parabenizaram o presidente eleito, Gustavo Petro, de esquerda. Ressaltaram torcer por uma “relação sólida”. Espécie de intimidação, pois a Colômbia acaba de rejeitar nas urnas a agenda ultraliberal estadunidense e obviamente vai implementar uma democracia voltada para a superação da pobreza e a soberania nacional.


 
OCASO
Se as pesquisas o têm deixado no desespero, a vitória de Gustavo Petro na Colômbia agravou o medo de Bolsonaro de uma derrota acachapante na eleição de outubro próximo, seguida de prisão após deixar a presidência, pelos graves crimes cometidos. Ele sente o ocaso do neofascismo bolsonarista e sabe que brisas democráticas sopram sobre a América Latina.


 
DELÍRIO
Mais um tucano, deputado Alexandre Frota, declara apoio a Lula. O mesmo já fez o ex-senador Aloysio Nunes, sem falar na anunciada predisposição de FHC e Arthur Virgílio, entre outros. Sinal de que nomes de respaldo no partido discordam da aliança com Simone Tebet (PMDB-MS), que não vai para lugar nenhum. A 3ª via é um delírio da direita perfumada.


 
POSSIBILIDADE
Como a Câmara Federal, presidida pelo Centrão e de maioria bolsonarista, não vai fazer nada, tampouco a PGR, só restam o Senado e organizações como OAB, ABI e CNBB acompanharem as investigações e desmascararem a versão oficial de que “Pelado” e o irmão mataram por contra própria o indigenista Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips.