Home
>
Saques

COLUNA SAQUE

VALE RESSALTAR
As investigações dos atos terroristas não miram as Forças Armadas nem as PMs, mas sim quem usou a farda para fins golpistas. As prisões serão úteis para livrar as corporações dos maus elementos. É bom deixar isto bem claro, pois a extrema direita, frações da direita e parte da mídia corporativa tentam confundir a opinião pública, a fim de fabricar tensão institucional e política.

 

 

ASSIM PROCEDAM
A credibilidade de qualquer instituição, civil ou militar, sofre abalo quando quem a compõe, principalmente a dirige, comete ilícitos. Mas, é possível reparar o dano, se não hesitar em punir, exemplarmente, dentro da lei, com celeridade. A sociedade reconhece e bate palmas. Que assim procedam o Legislativo, o Judiciário, o Executivo, as Forças Armadas, as PMs e a mídia.

 

 

DÚVIDA ATROZ
O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, que inocentou Carla Zambelli (PL-SP), após ela ter corrido atrás de um eleitor com arma de fogo em punho, deve ser de novo acionado com a descoberta de que André Fernandes (PL-CE), que tanto tem perturbado a CPMI, espalhou fake news com ataques ao TSE, a mando de Bolsonaro. Vai inocentá-lo também?

 

 

ACABOU, ARAS
A “viagem” de Augusto Aras, de ser reconduzido à PGR, encerra de vez com a revelação do UOL de que tentou obstruir investigações contra o empresário Meyer Nigri, dono da Tecnisa, apontado como um dos principais financiadores dos atos golpistas e que pressionava Bolsonaro para liberar os cassinos no Brasil. Só se Lula estiver doido, o que não parece nem um pouco.

 

 

HAJA CANALHICE
Cada vez mais, diante da sanha de atacar o governo Lula, Folha, Estadão e Globo recorrem ao “Jornalismo Canalha”, título do livro de José Arbex Jr., lançado em 2003, no qual o autor conta as tramoias dos grandes meios de comunicação para meter a mão no dinheiro público e defender os interesses do grande capital, à custa da soberania nacional e do bem estar da população.

Relacionadas