Home
>
Saques

COLUNA SAQUE

EXATO MOMENTO
Os pernoites de Bolsonaro na Embaixada da Hungria, no Carnaval, são gravíssimos, denotam suspeita de plano de fuga, motivo para pedido de prisão preventiva. Porém, Alexandre de Moraes não deve fazê-lo agora. Vai acumular mais provas, a fim de aguardar o momento exato de mandar o ex-presidente para a cadeia, sem brecha para contestações legais e políticas.


PEGOU MAL
Difícil afirmar se a inteligência brasileira sabia de tudo e não quis tornar público, por motivos diversos, mas o fato de o New York Times denunciar a folia momesca de Bolsonaro na Embaixada húngara deixa a impressão para o público de certa negligência das instituições no monitoramento de um ex-presidente investigados por inúmeros e graves crimes, prestes a ser preso. 


FALTA MUITO
É óbvio que as investigações sobre mandantes, interessados e incentivadores do assassinato da vereadora Marielle Franco não se encerram com as prisões dos irmãos Brazão e do delegado Rivaldo. Ainda há muito a descobrir, como o envolvimento de figurões da República com a “narcomilícia evangélica”, como denunciou Gilmar Mendes, do STF. Há peixes mais graúdos.


É FUNDAMENTAL
A descoberta do refúgio de Bolsonaro na Embaixada da Hungria, as prisões de um deputado federal, um conselheiro do TCE-RJ e um chefe de polícia como mandantes do assassinato de Marielle, a dominação do aparelho estatal pelo crime organizado, reforçam a necessidade do cumprimento rigoroso da lei para defender o Estado democrático de direito. Brasil legal. Sem anistia. 


SE QUISESSEM...
A decisão de Israel em intensificar os ataques e manter a proibição à entrada de caminhões com alimentos para matar a fome da população civil em Gaza, uma barbaridade que configura crime de guerra, comprova o quanto é inócua a resolução do Conselho de Segurança da ONU por um cessar fogo imediato. Se os EUA e a UE quisessem, o genocídio já tinha acabado há muito tempo. 

Relacionadas