COLUNA SAQUE

Postado: 15/07/2021 - 10:04

DESMANCHE
Sinais claros de que frações influentes das elites começam a abandonar Bolsonaro. Homem do sistema financeiro, Armínio Fraga assume a defesa do impeachment por ver ameaça às instituições. No jornalismo, a global Miriam Leitão sobe o tom das críticas enquanto William Waak, voz do conservadorismo, fala em afastar o presidente e derrotar Lula. Nas urnas está difícil.

 

DESCONFIANÇA
Viver só de fake news, na mentira, dá nisso: muita gente não acredita e acha que o internamento do presidente é jogada eleitoreira. Tem todo tipo de ilação. O jornalista Reinaldo Azevedo diz que “Bolsonaro quer usar a facada que elegeu para reeleger”. Há quem afirme se tratar de mais um capítulo do golpe e também que seja para fugir dos escândalos. Perdeu a confiança.

 

ESPETACULARIZAÇÃO
A divulgação, pela própria família, daquela foto de Bolsonaro esticado na maca, olhos fechados, cheio de tubos, ajuda a alimentar as especulações e atiçar as dúvidas. Realmente, muito apelativa. Há outras, no mesmo padrão. Geralmente, quando um presidente da República sofre problema de saúde, a tendência é o caso ser tratado com reserva e cautela. Sem estardalhaço.

 

CHEIRETE
O povo não perde uma! A criatividade popular estoura na internet com gozações bem boladas sobre o estado de saúde de Bolsonaro. Um internauta, por exemplo, fez jogo de palavras com o fato de, pouco após afirmar “caguei”, o presidente ser internato com quadro de obstrução intestinal. Entre o sanitário e o hospital. O cheiro não é nada bom.

 

AUTODETERMINAÇÃO
O drama cubano é grave e exige ampla e forte campanha internacional de solidariedade e apoio, para fazer pressão pelo fim do bloqueio econômico imposto pelos EUA há 59 anos. O problema se agravou drasticamente com Trump e Biden agora intensificou a guerra híbrida, matando o povo de fome para tentar derrubar o governo socialista. Cuba tem direito à autodeterminação.