COLUNA SAQUE

Postado: 16/10/2020 - 11:11

“BALBÚRDIA”
Sem entrar no mérito do crime, o Parlamento tem razão ao condenar o ministro Roberto Barroso, do STF, que afastou o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), ex-vice líder do governo, preso pela PF com dinheiro nas nádegas. O Senado não tomaria nenhuma providência, verdade, mas não deixa de ser uma interferência indevida do Judiciário no Legislativo.


RESSACA
A atitude excepcional de Fux, presidente do STF, ao cassar decisão do ministro Marco Aurélio libertando o traficante André do Rap, e a interferência de Barroso no Parlamento ao afastar o senador Chico Rodrigues são exemplos recentes da anarquia institucional que o Brasil enfrenta, após se desviar, em 2016, do Estado democrático de direito.


ESPELHO
As cenas que circulam pelo mundo de um homem agredindo a socos uma mulher, na Bahia, espelham o Brasil que sofre com o aumento do feminicídio e da violência policial, liberação descontrolada dos agrotóxicos, incêndios criminosos na floresta amazônica e no pantanal. Valores defendidos e praticados por bolsonaristas e lavajatistas.


RETORNO
Típico caso do falso moralismo asqueroso de bolsonaristas e lavajatistas. O delegado da PF Wallace Noble, preso quinta-feira por dar proteção a criminosos, fez estardalhaço em 2017 ao prender o almirante Othon Luiz, a mando de Moro, com base apenas em delação. O algemou e fez discurso de combate à corrupção. E agora? A terra é redonda, o mundo gira!


UNIDADE
A informação de José Graziano, ex-diretor da FAO-ONU, de que aproximadamente 40 milhões de brasileiros passarão fome se o governo acabar com o auxílio emergencial, é escamoteada pela mídia comercial, inclusive os meios que se opõem a Bolsonaro. Afinal, o que unifica as elites é justamente a agenda econômica ultraliberal, que exclui o povo.