COLUNA SAQUE

Postado: 05/04/2021 - 17:57

COLONIAL
Pertinente e oportuno o alerta do linguista e filósofo norte-americano Noam Chomsky, de que as elites brasileiras, movidas por ódio de classe, vão fazer de tudo para tornar Lula inelegível. No alvo. Os ataques se intensificarão à medida em que ele ampliar a liderança na corrida presidencial. No Brasil, não só a extrema direita, mas a direita também odeia povo. Vem da colônia.


 
RECIBO
Na Sexta-Feira Santa, menos de 24 horas após o grande sucesso da entrevista de Reinaldo Azevedo com Lula, quinta à noite, o grupo Globo passou a exibir, no Telecine Action, o patético filme “Polícia Federal - A lei é para todos”, fracasso de bilheteria, que tenta dourar os crimes cometidos pela República de Curitiba na Lava Jato. Passou recibo. A entrevista doeu fundo.


 
PÉSSIMO
Já apontado como líder nas pesquisas da corrida presidencial de 2022, apesar do pouco tempo de reconquista da elegibilidade, o ex-presidente Lula causou certa apreensão entre os empregados da Caixa, ao admitir a possibilidade de transformar o único banco 100% público do Brasil em sociedade de economia mista, durante entrevista ao jornalista Reinaldo Azevedo. Um erro.


 
CRIMINOSAMENTE
Bolsonaro é chamado de genocida, negacionista e acusado de ter colocado Kassio Nunes no STF para atender os interesses bolsonaristas. Certo, mas o que dizer de prefeitos e governadores que cada vez mais cedem à pressão do poder econômico? Em Salvador foram liberados shoppings, cultos, cinemas, academias, pilates e outras atividades. No auge da pandemia. Inconcebível.


 
PECAMINOSO
Depois da tentativa ridícula de transformar Moro de réu em vítima, agora o ministro Kássio Nunes, do STF, libera a realização presencial de cultos religiosos. Como se não bastasse a irresponsabilidade da decisão, em um momento quando a pandemia mata cerca de 4 mil pessoas por dia, a liberação contraria preceitos constitucionais. Era uma vez um garantista.