COLUNA SAQUE

Postado: 21/10/2021 - 17:22

ERRO
Se engana redondamente quem acha que Bolsonaro, pela alta rejeição popular e pífia performance na corrida presidencial, como mostram as pesquisas, esteja derrotado por antecipação. Não resta dúvida que a avaliação do governo e o desempenho do presidente estão lá embaixo, mas ele é hoje o único nome servil à agenda ultraliberal com condições de chegar ao 2º turno.

 

RATARIA
Se para as elites o que importa é o dinheiro, a tendência é a direita e a extrema direita se coligarem novamente, como em 2018, na defesa das reformas ultraliberais, que cortam direitos, promovem privatizações lesa-pátria e violam a soberania nacional. Como a 3ª via é balela, neste momento só Bolsonaro tem potencial eleitoral para encarar Lula. Rataria à brasileira.


       
DESATINO
Os fatos recentes da história brasileira, as aberrações da Lava Jato que empurraram o Brasil para o ultraliberalismo neofascista gerenciado por Bolsonaro, mostram ter sido um equívoco histórico o voto de setores das forças progressistas contra a PEC 5, que estabelecia limites aos abusos do Ministério Público. Ofensa à República e ao Estado democrático de direito.

 

COERÊNCIA
Oportuno e coerente o alerta do governador Flávio Dino, do Maranhão, sobre a PEC 5. “Divergências na esquerda não devem resultar em ataques que buscam deslegitimar posições ou dificultam imprescindíveis alianças futuras. Não podemos perder de vista o enorme desafio da eleição de 2022. É preciso juntar coragem com serenidade para vencer e governar bem”.

 

OSSO
Coisas dos “homens de bem” bolsonaristas, que falam tanto em família, se dizem cristãos, mas só pensam em dinheiro e não se importam nem um pouquinho com o sofrimento dos mais necessitados. Enquanto o povo chupa osso e procura comida no lixo para não morrer de fome, Guedes, Campos Neto e outros “bacanas” lucram fortuna com a alta do dólar. “Patriotas”.