COLUNA SAQUE

Postado: 24/11/2021 - 10:22

CONSENTIMENTO
A banalização das constantes violações à Constituição e aos mais elementares princípios republicanos corroem o Estado de direito, precarizam a democracia. É inadmissível a omissão das autoridades perante duas acusações gravíssimas: a de que o general Heleno, do GSI, ordenou os ataques ao STF, e que a FAB deu fuga a Olavo de Carvalho. Quem cala consente.

 

INDAGAÇÕES
As denúncias de que o general Heleno teria ordenado os ataques ao STF e a FAB ajudado Olavo de Carvalho a fugir do Brasil suscitam duas indagações: como anda o inquérito sobre ameaças à democracia que corre no Supremo? E as investigações sobre os 39 quilos de cocaína em um avião da comitiva presidencial, chegaram a algum peixe grande? A nação tem o direito de saber.

 

PRECEITO
A atitude das Forças Armadas de recusar convite do TSE para participar do TPS (Teste Público de Segurança) das urnas eletrônicas revela claramente a posição da caserna de duvidar do sistema eleitoral. Ou seja, apoio ao golpismo de Bolsonaro. Agora, dentro do preceito Constitucional de que militar não deve se meter em política, não deveriam nem ser convidadas.

 

ILICITUDE
As mais de 10 mortes no Salgueiro, a maioria de inocentes, após outra desastrada operação da PM em favela do Rio, não deixam dúvida. Embora Bolsonaro e Moro não tenham conseguido oficializar, o excludente de ilicitude, ou seja, licença para a polícia matar preto e pobre, já é praticado livremente. Neofascismo. A democracia não se resume ao direito de voto.

 

EXEMPLO
Está corretíssimo o governador Rui Costa de só permitir o acesso, como visita, aos hospitais públicos estaduais, mediante a apresentação da caderneta de vacinação em dia. E terá ainda mais razão se impedir a realização do Carnaval, justamente quando a Covid recrudesce em todo o mundo. Só discorda quem é negacionista e confunde crime com liberdade de expressão.