COLUNA SAQUE

Postado: 12/01/2022 - 09:18

ATUALÍSSIMO
“A diferença mais marcante entre os sofistas antigos e os modernos é simples: os antigos se satisfaziam com a vitória passageira do argumento à custa da verdade, enquanto os modernos querem uma vitória mais duradoura, mesmo que à custa da realidade”. Do livro Origens do Totalitarismo, de Hannah Arendt, escrito em 1951. Bem atual.

 

SUBSTITUIÇÃO
O que está acontecendo na caserna, com militares de alta patente cada vez mais desafiando e abandonando Bolsonaro, não parece uma tomada de consciência de que as Forças Armadas existem para servir ao Estado e não a governo, mas sim uma debandada em apoio a Moro, o candidato queridinho dos EUA. Capitalismo periférico, democracia precária.

 

PREÇO
O desaforo de Bolsonaro, ao declarar que nem as Forças Armadas serão capazes de conter rebeliões populares no caso de novas medidas restritivas para barrar o recrudescimento do coronavírus, é consequência do grave erro dos militares, ao apoiarem e sustentarem o neofascismo negacionista. E a História vai cobrar uma conta bem maior. Inexoravelmente.

 

PISTOLAGEM
O assassinato de uma família de ambientalistas - pai, mãe e filha menor - responsável pela proteção de tartarugas em São Félix do Xingu, Sul do Pará, é mais um crime que tem tudo para ficar na impunidade. A pistolagem promovida por fazendeiros e mineradores é famosa na região, onde a violência aumentou muito com o governo Bolsonaro. No Brasil todo.

 

BINGO
No alvo: “Vá trabalhar, presidente”. Foi a resposta, em alto nível, do  governador do Maranhão, Flávio Dino, a Bolsonaro, que gratuitamente voltou a agredi-lo, chamando-o de “gordo”. Sobre a anulação da reforma trabalhista, anunciada por Lula, disse que “absurdo seria o PT manter uma lei que pretendeu a escravização dos trabalhadores”.