COLUNA SAQUE

Postado: 07/06/2021 - 17:31

SÓ ARBÍTRIO
A sensação de impunidade e a noção de arbitrariedade são tamanhas que a extrema direita se vangloria por violar as leis. O general Ramos, chefe da Casa Civil, disse com orgulho que a decisão de não punir Pazuello foi “extremamente pensada”. Ou seja, confessou o dolo, no crime de colocar o Exército a serviço do governo Bolsonaro. O arbítrio está indo longe demais!


 
VAI VACILAR

Após o Exército garantir impunidade ao general Pazuello e o governo premiá-lo com o cargo de secretário de Assuntos Estratégicos, Bolsonaro passou a se sentir mais forte. Arbitrariamente, é claro. A desafiar a CPI e achar que nada o detém. Vai atacar ainda mais e aí pode cometer erros fatais. A mobilização popular está crescendo. O Brasil cansou de tanta estupidez.


 
PELO AVESSO
Parece até piada. Os bolsonaristas, minoria negacionista, ruidosa, especializada em mentir e difamar pela internet, querem transformar Nise Yamaguchi em vítima, maltratada pelos senadores. Acusada de participar do “gabinete paralelo”, a médica mentiu na CPI da Covid, negou a ciência e boicotou a vacinação. Ela se deu bem de não ter sido presa!  


 
CRIME HEDIONDO
Apesar de a Constituição priorizar a educação como “direito de todos, dever do Estado”. metade das universidades federais está sem recursos para pagar água, luz, limpeza, pesquisa e outras despesas básicas. Pode fechar antes do fim do ano, mesmo sem aula presencial por causa da pandemia. Bolsonaro sucateia para depois justificar a privatização. Crime contra o Brasil.
 


NA CONTRAMÃO
A vida é cheia de surpresas e compensações. Enquanto o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) se aproxima cada vez mais das forças populares, Ciro Gomes (PDT), aliado antigo, se afasta. Comete um erro histórico ao querer dividir a oposição, em um momento quando o Brasil precisa de todo mundo para derrotar o neofascismo bolsonarista.