COLUNA SAQUE

Postado: 14/06/2022 - 16:34

PÉROLA
Depois daquela célebre declaração logo após o desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips, condenando-os por estarem em uma região “tão selvagem”, agora Bolsonaro sai com outra pérola. “Os indícios levam a crer que fizeram alguma maldade com eles. Vai ser muito difícil encontrá-los com vida”. Precisa desenhar?

 

SUSPEIÇÃO
A tentativa de desqualificar os desaparecidos - Bruno e Phillips - em vez de intensificar as buscas e investigações pelos executores e mandantes, deixa o governo sob suspeição e gera especulações diversas. Além de Bolsonaro, agora o presidente da Funai, Marcelo Xavier, que é delegado federal, também tenta transformar as vítimas em réus. O mundo observa.

 

AUTORIZAÇÃO
A extrema direita é insana, capaz de qualquer estupidez. Mas, não parece que o crime organizado que opera na Amazônia, de alcance internacional, seja tão desorganizado ao ponto de dar sumiço em um indigenista mundialmente famoso e um jornalista inglês sem respaldo superior. É fundamental descobrir executores e patrocinadores.

 

PREDISPOSIÇÃO
A pesquisa FSB-BTG Pactual - Lula tem 44% e demais candidatos 45% -,  reafirma a tendência de a eleição ser decidida no 1º turno, corroborando Datafolha, Quaest-Genial e outros institutos. No desespero, Bolsonaro intensifica os ataques às urnas eletrônicas e as ameaças ao processo eleitoral. Porém, só dá golpe se as Forças Armadas entrarem na aventura.

 

COMPLICAÇÕES
À medida que a eleição se aproxima, Bolsonaro se complica ainda mais do ponto de vista político, eleitoral e até legal, na hipótese de perder o foro especial. A negligência no caso Bruno e Phillips agrava as dificuldades de reeleição, já ameaçada por desemprego recorde, inflação descontrolada, carestia, 33 milhões de famintos e quase 700 mil mortes por Covid.