Home
>
Saques

COLUNA SAQUE

ESPUMA MILITAR
O assunto já deveria, há muito, estar restrito a capítulo tenebroso da história recente brasileira, mas o Clube Militar não esquece e anuncia um almoço pelos 60 anos da ditadura civil-militar (1964-1985). Nada que assuste, apesar de a democracia ainda sofrer risco no Brasil. Por enquanto a caserna está ciente da obrigação de respeitar a Constituição. Que continue assim.

 

VALE LEMBRAR
A ditadura civil-militar (1964-1985), que subordinou a economia, a política e a soberania nacional aos ditames dos EUA, tornando o Brasil colônia estadunidense, não começou em 31 de março como dizem os militares, mas sim em 1º de abril, Dia da Mentira. O golpe foi dado para “salvar” a democracia. Foram 21 anos de atraso, de terror, com tortura e mortes.

 

ALTA TRAIÇÃO
O caso dos dividendos da Petrobras é mais uma prova cabal, concreta, da submissão, do caráter entreguista, do complexo de vira-lata das elites nativas, que preferem entregar grande parte do lucro extraordinário da empresa a acionistas estrangeiros, de forma criminosa, do que investir na qualificação da estatal. Uma atitude de alta traição ao Brasil e aos brasileiros.

 

SEMPRE FOI
Lula disse na primeira reunião ministerial do ano que o golpe só não aconteceu porque Bolsonaro “era um covardão”. Era, não, sempre foi covarde, incompetente e traíra. Vide o fracasso do governo e como ele costuma largar os aliados à própria sorte quando a situação aperta. Agora, Lula precisa deixar de falar no ex-presidente. Entrega à Justiça.

 

ERRO IMPERIAL
A vitória com 87% dos votos em uma eleição que registrou comparecimento recorde às urnas de 74,22%, sugere que a tentativa de expandir a Otan para as fronteiras da Rússia e a insistência em armar a Ucrânia só fazem reforçar Putin nos planos político e eleitoral. Geopoliticamente ele tem sido fundamental, junto com a China, para conter o imperialismo dos EUA e UE.

Relacionadas